quarta-feira, 5 de março de 2008

MOSAICO


Já faz algum tempo que não escrevo para este Blog. Estive de férias, um período muito bom para recarregar as energias. Voltei, e o mês de fevereiro foi de muito trabalho com mosaico e com meu exercício constante de autoconhecimento. Foi um período de bastante introspecção que me inspirou a escrever um poema sobre o mosaico, mandala e realização pessoal. Arte e psicologia juntas redimensionando o mundo, salvando os sonhos, reencantando o mundo.

MOSAICO

Tudo está como sempre é.
No caos, tudo está como sempre esteve
e sempre estará.
Querido amigo, companheiro de estrada,
que bom que estás comigo agora.
Tua conduta firme, paternal/maternal,
me acalentam agora quando
o caos se revela em sua infinitude.
Essa viagem através do rio caudaloso
é difícil de ser feita sozinha.
Neste barco em que estamos,
enquanto abraças minha fragilidade,
revelo-te toda minha força.
Encontro meu pai, meu amigo,
meu irmão, meu amante;
diversos aspectos de mim mesma.
Descubro em mim a mãe que posso ser,
a irmã, a amiga, a amante.
Tudo está no caos,
assim como por sobre a mesa do "atelier",
cacos de pastilhas de vidro e azulejos coloridos,
depedaçados, ansiando 
pela inteireza da forma,
nas mãos do artífice.
Juntando caquinhos e descobrindo
a melhor disposicão de cada peça,
compondo novas formas:
círculos, quadrados, mandalas.
Passado, presente e futuro
fundindo-se no aqui e agora.
Sei que a viagem é dura e longa,
mas a cada dia há pequenas conquistas.
E está chegando o tempo de celebrar.
Celebrar a vida, o amor, a saúde,
a amizade, a oportunidade.
Celebrar um casamento,
a união de todos meus aspectos revelados.
Ser inteira prá saber te amar.
Ser inteira prá saber ser amada.
E a oportunidade, se houver,
quero segurá-la em minhas mãos;
correr o risco, inovar, transcender.
Amar em todos os níveis,
em todos meus aspectos de mulher.
Viver o romance, amor, desejo, paixão,
parceria, cumplicidade.
Cumprir a realização do destino escolhido,
assim como a peça acabada sobre a mesa,
uma mandala, tal como a realização de um Self.

Sem comentários: